domingo, 27 de maio de 2012

Curiosidades Sobre os Tigres

Os Tigres


Os tigresO nome científico do tigre é “Panthera Tigris”e pertence à família dos “Felidae”, dentro dos mamíferos carnívoros. Trata-se de um animal de grande tamanho e com uma característica pelagem de cor laranja com riscos pretos.
Os fosseis de tigres mais antigos são de há mais de um milhão de anos na China. Aproveitando as mudanças climatéricas durante o período glacial, o tigre foi-se expandindo desde aí e adaptando-se ao frio e à neve.
O tigre encontrou bons habitats em países como a Indochina e a Índia. Ao adaptar-se foi evoluindo até terem sido criadas várias subespécies.
Até à primeira metade do século XX sobreviveram pelo menos oito subespécies de “Panthera Tigris”. Actualmente, o tigre de Caspio, o de Java e o de Bali se extinguiu. As outras espécies que sobreviveram estão em perigo de extinção. O género pantera deu lugar a quatro espécies mais aproximadas na actualidade: o jaguar, o leopardo, o leão e o tigre.
A maturidade sexual nestes animais chega aos machos com 4 a 5 anos e as fêmeas entre os 3 e os 4 anos de idade. O período de gestação geralmente é de cerca de 105 dias aproximadamente, tendo 2 ou 3 crias por cada criação, norma geral.
A alimentação dos tigres é exclusivamente carnívora. Entre as subespécies de tigres destacamos o tigre Siberiano, o tigre de Bengala, o tigre da Indochina, o tigre da China e o tigre de Sumatra.

__________________________________________________________________________________

Espécies de Tigres

Tigre-do-sul-da-China
Nome técnico: Panthera tigris amoyensis
Tem o seu habitat nas florestas e nas montanhas da China meridional. Tem a pelagem de cor alaranjada / avermelhada e a parte da barriga branca. Existiam cerca de 4000 exemplares em 1950 mas hoje em dia são apenas 70 a 80 (em liberdade e cativeiro).
Tigre-da-Indochina
Nome técnico: Panthera tigris corbetti
Esta espécie tem a pelagem mais clara do que o da China e mais escura do que o tigre de Bengala.
O habitat desta espécie foi afectado devido à guerra do Vietnam, pois o habitat é situado principalmente nas selvas do este da Birmânia e na Indochina.
Espécies de tigres
Tigre-de-Sumatra
Nome técnico: Panthera tigris sumatrae
São mais pequenos do que o tigre de Bengala e têm os riscos mais juntos. O tigre-de-Sumatra é o mais pequeno dos tigres que sobrevivem hoje em dia, apesar de se terem extinguido, os tigres de Java e de Bali eram mais pequenos. Este tamanho lhes permite mover-se mais facilmente pela selva. Têm uma membrana entre os dedos das patas que os ajudam a nada melhor.
Estima-se que existem cerca de 400 a 500 exemplares e a maioria encontra-se nos parques nacionais na ilha de Sumatra. Algumas análises ao ADN relevam que esta espécie tem características únicas que fazem com que esta espécie possa ser uma nova espécie. Por esse motivo, estão a tentar aplicar mais recursos na conservação desta espécie. A pior ameaça é a destruição do seu habitat.

___________________________________________________________________________

Espécies Extintas de Tigres

Outras espécies de tigre que já se encontram extintas são as seguintes:
Tigre-do-Cáspio
Nome técnico: Panthera tigris virgata
Também conhecido como o tigre Persa. Actualmente é uma espécie extinta. Era uma das maiores espécies. A sua pelagem era amarela dourada, com mais zonas brancas do que o tigre de Bengala. Os riscos eram de cor encarnados invés de pretas.
Tigre-de-Bali
Nome técnico: Panthera tigris balica. É uma espécie extinta desde 1937.
Era a mais pequena das espécies, de tamanho semelhante ao de um leopardo.
Espécies extintas de tigres
Tigre-de-Java
Nome técnico: Panthera tigris sondaica.
Outra subespécie extinta actualmente. O seu aspecto era semelhante ao Tigre-de-Sumatra, com algumas diferenças na pelagem que era mais escura, e os riscos eram mais delgados e em maior quantidade.

_______________________________________________________________________________

Tigre de Bengala


Atualmente, os tigres-de-Bengala estão em perigo de extinção, como o resto das subespécies de tigres. Também é conhecida por tigre Índiano (Panthera tigris tigris). É a segunda subespécie em termos de tamanho, atrás do tigre Siberiano.
Normalmente, os machos têm cerca de 3 metros de comprimento e pesam cerca de 250 kg. As fêmeas são muito mais leves e não passam os 160 kg e pouco vezes pasam os 260 centimetros de comprimento. A sua esperança média de vida é de cerca de 20 anos. Os tigres em geral são animais solitários. As fêmeas cuidam das suas crias durante quatro anos enquanto os ensinam todas as técnicas de caça. Os machos têm um terreno onde estão as fêmeas onde deixam a sua descendência.
A sua pelagem é de cor alaranjada, com riscos pretos e partes inferiores de cores claras quase branco. Existe uma excepção na cor da pelagem dos tigres-de-Bengala, que são chamados os tigres brancos da Índia e tal como o seu nome indica, a sua pelagem é de cor branca com riscos cinzentos. A sua alimentação é muito variada e inclui desde pavões reais, macacos, javalis, veados até antílopes e búfalos. Ao contrário dos tigres Siberianos, os tigres-de-Bengala geralmente caçam de noite, em parte para evitar situações adversas com os humanos.
Tigre-de-Bengala
Normalmente correm vários km por dia para caçar. Sempre o fazem esperando pela sua presa e pelo momento exacto para iniciar a corrida a uma velocidade que pode alcançar os 80 km/h e terminando num grande salto para a derrubar. Dependendo do tamanho da sua presa, o tigre tem várias formas de a matar. Se trata.se de animais grande, ele os asfixia apertando o seu pescoço. Pelo contrário, se a presa for pequena, ele parte o pescoço com um só movimento. O período de gestação dos tigres é geralmente de 105 a 110 dias, tendo então entre 1 a 6 crias de uma vez.
A maior parte dos tigres-de-Bengala e um terço da população mundial destes felinos vivem na Índia. Existe também uma ampla população no Nepal, no parque Chitawan. Também existem exemplares do tigre-de-Bengala em Butão, na costa de Bangladesh e em parte da Birmânia. O tigre-de-Bengala constitui a subespécie dos “felidae” mais numerosa e o número de exemplares encontra-se entre o 3000 e os 4700.

__________________________________________________________________________

Tigre Siberiano 

Tigre-SiberianoTambém chamado o tigre do amor. O seu nome técnico é de Panthera tigris altaica. É a maior espécie de tigres e a mais robusta visto que o seu corpo é completamente musculado.
Tem uma pelagem muito espessa para proteger-se do frio e tem uma cor ligeiramente mais pálida do que o resto das espécies. A sua cabeça é redonda e um pouco maior nos machos.
O ouvido do tigre-Siberiano é muito fino e é muito útil para detectar as suas presas. O tigre-Siberiano não é uma excepção e portanto também se encontra em perigo de extinção, pelo que graças aos esforços aplicados, a situação do seu número de exemplares melhorou um pouco.
Hoje em dia os exemplares de tigre-Siberiano existentes são cerca de 450. Os olhos do tigre-Siberiano permitem ver tanto de dia como de noite. As suas grandes e afiadas presas com cerca de 7 centímetros de comprimento permitem-lhes capturar e cortar a carne das suas presas com facilidade.
As patas do tigre-Siberiano são muito fortes. As traseiras nunca deixam de tocar no chão, enquanto as da frente, revestidas com umas grandes garras, serão as que capturam e derrubam a presa.
Esta é uma das principais características por que o tigre caça sozinho, sem necessitar da ajudar de ouros congéneres.




Um comentário: